Minha Casa Minha Vida 2012-2013

Publicado em 4 de Janeiro, 2013
O Minha Casa Minha Vida é um programa do governo federal que tem transformado o sonho da casa própria em realidade para muitas famílias brasileiras. Em geral, o Programa acontece em parceria com estados, municípios, empresas e entidades sem fins lucrativos. Na primeira fase foram contratadas mais de 1 milhão de moradias. Após esse sucesso, o Programa Minha Casa Minha Vida pretende construir na na segunda fase, 2 milhões de casas e apartamentos até 2014. Até 3 Salários mínimo – Cadastro realizado pelas Cohab; De 3 a 5 Salários mínimos – Juros de 5% ao ano além da TR; De 5 a 6 Salários mínimos – Juros de 6% ao ano; De 6 até 10 Salários mínimos – Juros com 8,16% ao ano e TR. Documentos necessários para a inscrição: RG (identidade); CPF; Ficha de cadastro Habitacional; Holerite dos últimos 6 meses; Extrato recente do FGTS; Declaração de Imposto de Renda; Cópia Carteira de Trabalho; Certidão do Estado Civil; Comprovante de Endereço: (Pode ser – luz, água, aluguel); Declaração do IR (se declarante).

Financiamento Habitacional – Carta de Crédito FGTS Individual

Publicado em 20 de Dezembro, 2012
Financiamento Habitacional – Carta de Crédito FGTS Individual Minha Casa Minha Vida Sua casa do jeito que você sempre sonhou, com até 30 anos para pagar. Com a Carta de Crédito FGTS Individual, é possível financiar até 100% do que precisa para começar as obras do seu imóvel e, ainda utilizar os recursos do seu FGTS. Criada para pessoas físicas, a linha de financiamento ajuda você a construir, reformar, ampliar ou concluir a sua casa. Se não possuir o terreno para a construção, também pode financiar a compra dele. Os juros são acessíveis e você ainda tem 30 anos para pagar. Plano de reajuste Encargo mensal A parcela de amortização, será recalculada a cada 12 meses, podendo ser trimestral, a partir do terceiro ano. A parcela de juros e dos prêmios de seguro são recalculados mensalmente em função do saldo devedor e garantia atualizados. A Taxa de Administração – TA não sofre recálculo. O encargo total correspondente ao somatório da prestação de amortização, juros, prêmios de seguro e taxa de administração quando houver. O vencimento do encargo mensal ocorrerá no mês subseqüente ao da contratação, no mesmo dia correspondente ao da assinatura do contrato. O encargo mensal não pode ser superior a 30% da renda familiar mensal bruta e ao resultado da análise de risco e apuração da capacidade de pagamento do cliente efetuada pela CAIXA. Saldo devedor O saldo devedor é atualizado mensalmente pelo índice de remunerações básicas, aplicado aos depósitos das contas vinculadas ao FGTS. Requisitos para contratação • Ser brasileiro nato ou naturalizado ou, se estrangeiro, possuir visto permanente no país; • Ser maior de 18 anos ou emancipado; • Possuir capacidade civil; • Possuir idoneidade cadastral; • Possuir capacidade de pagamento; • Não ser proprietário ou promitente comprador de outro imóvel residencial no atual local de domicílio/residência, nem onde pretende fixá-lo, assim entendida a localidade onde se situa o imóvel objeto da operação; • Para cobertura securitária ou do Fundo Garantidor, a idade do proponente mais idoso, somada ao prazo de amortização, não poderá ultrapassar 80 anos e seis meses. Requisitos de desconto • Limite de renda familiar até R$ 3.275,00. • Não ter recebido, a partir de 2/5/2005, desconto concedido pelo FGTS na concessão de financiamento habitacional. Para o Programa Minha Casa, Minha Vida, ainda: • Não ser detentor de contrato de arrendamento no Programa de Arrendamento Residencial - PAR, no país; • Não ter participado, em qualquer época, como beneficiário (s) de programas habitacionais lastreados nos recursos orçamentário da União ou de descontos habitacionais concedidos com recursos do FGTS. http://www.caixa.gov.br/habitacao/construcao_reforma_residencial/carta_cred_fgtind/hab_res_cons_fgtind_det.asp

Financiamento Habitacional – Carta de Crédito SBPE

Publicado em 20 de Dezembro, 2012
Financiamento Habitacional – Carta de Crédito SBPE Se você quer construir ou reformar seu imóvel utilizando a Carta de Crédito SBPE, o primeiro passo é determinar o valor necessário para realizar a obra. Com a documentação necessária em mãos, vá a uma agência da CAIXA e dê entrada no seu financiamento. Será realizada uma avaliação cadastral e com a sua aprovação será emitida a Carta de Crédito. O valor da Carta corresponde à quota de financiamento, isto é, a uma parte do total de que você precisa para realizar a operação. O restante do valor do terreno é de responsabilidade do solicitante. Os próximos passos para a contratação do financiamento são a avaliação do terreno/imóvel e a análise da documentação e do orçamento da obra. Após essas etapas, você poderá assinar o contrato. Plano de reajuste Taxa de juros pós-fixada A parcela de amortização é calculada a cada 12 meses, por meio da divisão do valor do financiamento/saldo devedor pelo prazo remanescente do contrato. O recálculo da prestação de pagamento e dos juros é realizado em função do saldo devedor atualizado, taxa de juros, sistema de amortização e prazo remanescente. Os prêmios do seguro Morte e Invalidez Permanente - MIP e Danos Físicos do Imóvel - DFI, com taxas de acordo com a apólice escolhida pelo cliente e aceitas pela CAIXA, são recalculados mensalmente, em função do saldo devedor e da garantia atualizados, respectivamente. Saldo devedor Corrigido mensalmente pelo índice de atualização básica, aplicado aos depósitos da caderneta de poupança. Requisitos para contratação • Ser brasileiro nato ou naturalizado ou, se estrangeiro, detentor de visto permanente no país; • Ser maior de 18 anos ou emancipado; • Possuir capacidade civil; • Possuir idoneidade cadastral; • Possuir capacidade de pagamento; • Para cobertura securitária, a idade do proponente mais idoso, somada ao prazo total da operação, não poderá ultrapassar 80 anos e 06 meses. No caso de utilização de recursos da conta vinculada do FGTS: • Não ser proprietário ou estar em processo de compra de outro imóvel residencial na mesma localidade em que reside, nem onde pretende fixar moradia, ou seja, na mesma região em que se situa o imóvel que estar sendo negociado. • Não é permitida a utilização para Reforma e/ou Ampliação. Limite de financiamento Para operações enquadradas no SFH: • Financiamento mínimo de R$ 50.000,00 e máximo de R$ 450.000,00 ( limitado à quota estabelcida para a operação). Para operações fora do SFH: • Financiamento mínimo de R$ 40.000,00 e máximo de acordo com a capacidade de pagamento do solicitante. Quota de Financiamento - 90% Prazo • Até 360 meses. Corrigido mensalmente pelo índice de atualização básica, aplicado aos depósitos da caderneta de poupança. http://www.caixa.gov.br/habitacao/construcao_reforma_residencial/carta_cred_sbpe/hab_res_cons_sbpe_det.asp